Leia o poema a seguir:

Para pular de um penhasco é preciso ter corpo flexível e um coração florido

Polímero por polímero, cheire a flor. Apague a vela, acenda a calmaria

Respire, suspire, inspire, cheire a flor

Apague a vela, a razão amortece qualquer queda

Ádyla Maciel

Às vezes, parece que a gente vai morrer de tanta ansiedade.

Você perde o controle sobre si mesmo, quer que o final de semana chegue logo, fica contando os dias para chegar àquela data especial, manda mensagens e fica louco para receber a resposta, e é impaciente, tão impaciente que chega até a incomodar.

No dia em que você consegue uma entrevista de emprego, o paletó chega todo molhado de tanto suor, as mãos geladas, tudo parece perder o controle. Você fica preocupado com coisas que não têm a menor importância, vem o medo e, ao mesmo tempo, a vontade de querer possuir algo ou alguém. Sua cabeça fica confusa e você se pega enrolando um novelo de expectativas, uma bola de neve sem fim. Ao sair do consultório médico, a atendente diz que os exames estarão no site em um determinado dia, mas você entra no site de minuto a minuto para saber se foi adiantado.

Vem a dor no estômago, a falta de apetite, o nervosismo e uma dor no peito que até parece ter um rinoceronte em cima de você. Quando isso acontece, vêm os julgamentos e a fraqueza, já que não conseguimos carregar nem o peso do próprio corpo.

Quem sofre de transtorno de ansiedade sabe que não é fácil. É preciso manter a calma.

Tomar um banho morno mais demorado ajuda. E sabe qual é o outro excelente remédio para ansiedade? Ouvir música! Colocar uma música bem animada e se envolver em cada nota. Caso não funcione com música agitada, com certeza funcionará com uma música suave.

Não tome nenhuma atitude precipitada, quando estiver tendo uma crise de ansiedade. Vá até o jardim, arranque uma flor e acenda uma vela. Isso não é “simpatia” para acabar de vez com a ansiedade, mas um exercício lindo que vai deixá-lo mais calmo e mais consciente dos próprios atos, gerando o bem-estar e o equilíbrio dos batimentos cardíacos.

Para conter a ansiedade não vale exagerar nos docinhos e chocolates, senão tudo pode complicar mais ainda, mas um docinho de leve não faz mal (eu disse um).

Lutar contra o desânimo e a ansiedade já significa que você é muito forte. Mas se tudo der errado, não tenha medo de procurar um médico. Um especialista pode ajudá-lo a achar um controle.

Preste atenção nos sinais mais perigosos da ansiedade:

1. tremores;

2. cansaço fácil;

3. sensação de falta de ar;

4. asfixia, sensação de que vai morrer;

5. coração acelerado;

6. suor excessivo;

7. mãos geladas e pesadas;

8. sede/boca seca;

9. tontura acompanhada de náuseas;

10. desconforto abdominal sem explicação;

11. calafrios, e até dificuldade para engolir.

Procure um especialista, com quem se sinta mais confortável. Se a terapia não funcionar, também existem outros meios, como hidromassagem, acupuntura, natação, teatro, entre outros. Se chegou até o fim desse artigo já foi um grande passo.

 

 

COMPARTILHAR